TERMOGRAFIA

O QUE É TERMOGRAFIA ?

A Termografia é o método mais avançado de testes não destrutivos existente. O uso de um conjunto de instrumentos sensíveis à radiação infravermelho – termovisores e radiômetros – permite visualizar o perfil térmico e medir as variações de calor emitido pelas diversas regiões da superfície de um corpo sem a necessidade de contato físico com o mesmo.

Desta maneira, podemos formar uma imagem térmica (termograma) no momento da inspeção, para análise e correção do problema.
É importante ressaltar que a termografia é realizada com os equipamentos e sistemas em pleno funcionamento, de preferência nos períodos de maior demanda, quando os pontos deficientes tornam-se mais evidentes, possibilitando a formação do perfil térmico dos equipamentos e componentes nas condições normais de funcionamento no momento da inspeção.

QUAL É SUA ÁREA DE ATUAÇÃO ?
Instalações elétricas – industriais, comerciais e residenciais
As instalações elétricas de qualquer natureza estão sujeitas à sobrecarga, desbalanceamento de fases e mau contato que apresentam como efeitos a geração de calor. Interrupções de fornecimento de energia ou mesmo acidentes mais graves como incêndios, são sinistros em geral não detectados por procedimentos usuais, mas podem ser detectados através de levantamentos periódicos do perfil térmico das instalações de alta, média e baixa tensão.
A termografia é aplicada desde a subestação ou cabine de entrada até as instalações secundárias e ramais em geral, revela e localiza os pontos críticos, indicando os componentes e equipamentos com aquecimento fora do normal. O relatório técnico fornecido ao cliente aponta, de forma simples, clara e sucinta o estado térmico das instalações elétricas e sugere ações corretivas, possibilitando a correção dos defeitos reais ou potenciais antes que venham a causar acidentes (conceitos de manutenção preditiva e proativa).
Por que fazer a Termografia?
Alguns motivos fundamentais para se fazer a Termografia nas instalações da sua Empresa:
• Qual o custo hora de uma máquina parada?
• Quanto custa um pequeno incêndio em um painel?
• Quanto sua empresa deixa de produzir quando ocorre uma falha elétrica nas instalações?
• Qual o custo de um disjuntor e/ou chave, ou fusível se você tiver que trocá-lo pela falta de inspeção?
• Qual sua perda na produção por uma falha elétrica num pequeno componente como uma régua e bornes?
• Qual o custo de um funcionário parado à espera da conserto?
• E o risco de acidentes por funcionários decorrente da falta de manutenção?

A termografia (do grego θέρμη therme, significando calor; e γραφία grafia, escrita) é uma técnica que permite mapear um corpo ou uma região com o intento de distinguir áreas de diferentes temperaturas, sendo portanto uma técnica que permite a visualização artificial da luz dentro do espectro infravermelho. As vibrações de campos elétricos e magnéticos que se propagam no espaço a velocidade da luz de forma mutuamente sustentadas dá origem às ondas eletromagnéticas, e o conjunto de ondas eletromagnéticas de todas as frequências formam o espectro eletromagnético. O infravermelho corresponde a uma faixa freqüência eletromagnética naturalmente emitida por qualquer corpo à temperatura próxima à do ambiente (22ºC), com intensidade proporcional à quarta potência de sua temperatura. A emissão de ondas eletromagnéticas pelos corpos aquecidos é estudada na Física mediante o que denomina-se por radiação de corpo negro, sendo essa descrita pela Lei de Planck. O estudo da radiação térmica de corpos negros apresenta-se na história da Física como o principal fenômeno que levou ao desenvolvimento da mecânica quântica.

A termografia hoje tem um papel muito importante na área de manutenção preditiva. Através da sua utilização, é possível eliminar muitos problemas de produção, evitando falhas elétricas, mecânica e fadiga de materiais.

Termovisor com Câmera Infravermelha

Embora hoje existam sensores infravermelhos de estado sólido que operem à temperatura ambiente (os ccd de infravermelho), os primeros termovisores funcionavam com nitrogênio líquido (entre 63K e 77K), estando portando numa temperatura baixa para poder “ler” o calor radiante de qualquer corpo que esteja nas imediações.

A câmera de termovisão transforma uma radiação infravermelha invisível ao olho humano em uma imagem visível. Detecta a energia emitida por um objeto, modifica a frequência da energia recebida e produz uma imagem correspondente contudo na faixa visível do espectro eletromagnético.

Assim, a termografia infravermelha é o mapeamento sem contato e análise dos padrões térmicos da superfície de um objeto.

Para formação de uma imagem térmica, devemos ter diferenças de temperatura. Se tivermos uma superfície com temperatura constante, não se formará nenhuma imagem.