LAUDO NR10

Os laudos elétricos NR10 realizados pela FOCO INSTALAÇÃO verificam as questões de segurança aplicáveis em todas as instalações elétricas e propõe soluções para a adequação das irregularidades encontradas.

Temos como principal função, cessar – quando não, diminuir consideravelmente – ocorrências relativas às instalações elétricas irregulares, tais como curtos circuitos e choques elétricos, a fim de garantir a integridade dos equipamentos, aumentando sua vida útil.

Nossos profissionais são altamente capacitados, para avaliar condições de segurança das instalações elétricas do estabelecimento, de acordo com a NR-10 da Portaria nº 598, de 07.12.04, do MTE, contendo:

– Medidas Preventivas de Controle do Risco Elétrico
– Medidas de Proteção Coletiva
– Medidas de Proteção Individual
– Segurança em Projetos
– Segurança na Construção
– Montagem
– Operação e Manutenção
– Segurança em Instalações Elétricas Desenergizadas
– Segurança em laudo eletriconstalações Elétricas Energizadas
– Trabalhos envolvendo Alta Tensão (AT)
– Habilitação
– Qualificação
– Capacitação e Autorização dos Trabalhadores
– Proteção Contra Incêndio e Explosão
– Sinalização de Segurança
– Procedimentos de Trabalho
– Situação de Emergência
– Responsabilidades
– Cronograma de Atividades.

Nosso laudo também verifica outros itens como: medidas de proteção contra contatos diretos, distanciamento das proteções, seletividade dos dispositivos de proteção, seccionamento, identificação do neutro, seções dos condutores, disponibilidade de esquemas, identificação de circuitos, proteções, interruptores e terminais e ligação dos condutores. Tudo, de acordo com as recomendações da Norma NBR 5410 da ABNT, em sua Parte 6, Grupo 61.

A eletricidade é um termo geral que abrange uma variedade de fenômenos resultantes da presença e do fluxo de carga elétrica.1 Esses incluem muitos fenômenos facilmente reconhecíveis, tais como relâmpagos, eletricidade estática, e correntes elétricas em fios elétricos. Além disso, a eletricidade engloba conceitos menos conhecidos, como o campo eletromagnético e indução eletromagnética.2

A palavra deriva do termo em neolatim “ēlectricus”, que por sua vez deriva do latim clássico “electrum”, “amante doâmbar“, termo esse cunhado a partir do termo grego ήλεκτρον (elétrons) no ano de 1600 e traduzido para o português como âmbar. O termo remonta às primeiras observações mais atentas sobre o assunto, feitas esfregando-se pedaços de âmbar e pele.

No uso geral, a palavra “eletricidade” se refere de forma igualmente satisfatória a uma série de efeitos físicos. Em um contexto científico, no entanto, o termo é muito geral para ser empregado de forma única, e conceitos distintos contudo a ele diretamente relacionados são usualmente melhor identificados por termos ou expressões específicos.

Alguns conceitos importantes com nomenclatura específica que dizem respeito à eletricidade são:

  • Carga elétrica: propriedade das partículas subatômicas que determina as interações eletromagnéticas dessas. Matéria eletricamente carregada produz, e é influenciada por, campos eletromagnéticos. Unidade SI (Sistema Internacional de Unidades): ampère segundo (A.s), unidade também denominada coulomb (C).3
  • Campo elétrico: efeito produzido por uma carga no espaço que a contém, o qual pode exercer força sobre outras partículas carregadas. Unidade SI: volt por metro (V/m); ou newton por coulomb (N/C), ambas equivalentes.4
  • Potencial elétrico: capacidade de uma carga elétrica de realizar trabalho ao alterar sua posição. A quantidade de energia potencial elétrica armazenada em cada unidade de carga em dada posição. Unidade SI: volt (V); o mesmo que joule por coulomb (J/C).5
  • Corrente elétrica: quantidade de carga que ultrapassa determinada secção por unidade de tempo. Unidade SI: ampère (A); o mesmo que coulomb por segundo (C/s).6
  • Potência elétrica: quantidade de energia elétrica convertida por unidade de tempo. Unidade SI: watt (W); o mesmo que joules por segundo (J/s).7
  • Energia elétrica: energia armazenada ou distribuída na forma elétrica. Unidade SI: a mesma da energia, o joule (J).
  • Eletromagnetismo: interação fundamental entre o campo magnético e a carga elétrica, estática ou em movimento.1 2

O uso mais comum da palavra “eletricidade” atrela-se à sua acepção menos precisa, contudo. Refere-se a:

  • Energia elétrica (referindo-se de forma menos precisa a uma quantidade de energia potencial elétrica ou, então, de forma mais precisa, à energia elétrica por unidade de tempo) que é fornecida comercialmente pelas distribuidoras de energia elétrica. Em um uso flexível contudo comum do termo, “eletricidade” pode referir-se à “fiação elétrica”, situação em que significa uma conexão física e em operação a uma estação de energia elétrica. Tal conexão garante o acesso do usuário de “eletricidade” ao campo elétrico presente na fiação elétrica, e, portanto, à energia elétrica distribuída por meio desse.

Embora os primeiros avanços científicos na área remontem aos séculos XVII e XVIII, os fenômenos elétricos têm sido estudados desde a antiguidade. Contudo, antes dos avanços científicos na área, as aplicações práticas para a eletricidade permaneceram muito limitadas, e tardaria até o final do século XIX para que os engenheiros fossem capazes de disponibilizá-la ao uso industrial e residencial, possibilitando assim seu uso generalizado. A rápida expansão da tecnologia elétrica nesse período transformou a indústria e a sociedade da época. A extraordinária versatilidade da eletricidade como fonte de energia levou a um conjunto quase ilimitado de aplicações, conjunto que em tempos modernos certamente inclui as aplicações nos setores de transportes, aquecimento, iluminação, comunicações e computação. A energia elétrica é a espinha dorsal da sociedade industrial moderna, e deverá permanecer assim no futuro tangível.8

Entre em contato agora mesmo e solicite um orçamento.